Notícias

Vereador Evaldo Stanislau faz questionamentos sobre contratos e gestão da FUPES

20/11/2016 22:58

O vereador santista Evaldo Stanislau (Rede), encaminhou dois requerimentos endereçados ao prefeito Paulo Alexandre Barbosa (PSDB) fazendo diversos questionamentos a cerca da gestão esportiva da FUPES.

Vereador Evaldo Stanislau faz questionamentos sobre contratos e gestão da FUPES

Santos -  O vereador santista Evaldo Stanislau (Rede), encaminhou dois requerimentos endereçados ao prefeito Paulo Alexandre Barbosa (PSDB) fazendo diversos questionamentos a cerca da gestão esportiva da FUPES – Fundação Pró-Esporte de Santos, sobretudo sobre pessoas contratadas através do benefício Adote um Atleta. O primeiro requerimento, de número 4009/2016, foi aprovado na sessão da Câmara Municipal no dia 05 de setembro, com 23 questionamentos ao chefe do executivo tendo como alvo a FUPES. Stanislau expôs como primeira justificativa a consciência do planejamento que deve haver no setor esportivo.

“Os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro deixaram como legado a consciência de que os investimentos em Esporte devem ser devidamente planejados, justificados, para servir de base para a formulação de políticas públicas para o setor e mostrar as nossas prioridades. O dinheiro público deve e precisa ser usado com critérios, coma análise de dados e desempenho. O mesmo precisa ocorrer nos municípios, para se buscar o melhor uso para o dinheiro o público, visando a valorização dos atletas”, relatou Evaldo Stanislau.

Para quem analisar os primeiros 23 questionamentos, parece que os investimentos de recursos do esporte santista não estão seguindo exatamente estes princípios. Um mês depois, no dia 06 de outubro, o gabinete do prefeito encaminhou oficio em resposta ao requerimento primeiro do vereador, renovando protesto de elevada estima e distinta consideração para com o vereador da Rede e demais pares do legislativo santista.

Em um dos questionamentos do vereador, ele pede justificativa para o fato de que os contratos do Adote um Atleta sob gestão da FUPES, apresentarem tempo de duração diferenciado. A fundação justificou que cada modalidade tem um calendário de eventos, com durações diferentes, sendo que algumas modalidades só participam dos Jogos Abertos. A justificativa da FUPES reforça o que muitos esportistas santistas costumam comentar de não haver um trabalho de Base no esporte que seja possível manter equipes competitivas durante toda a temporada.

A contratação para somente uma competição que duram dez dias no ano inteiro dá características de tão somente contratar uma equipe para uma competição e não fazer o investimento para toda uma temporada, pois afinal, um atleta é atleta o ano inteiro e não somente por dez dias. O próprio vereador requerente complementa essa linha de raciocínio com outros dois questionamentos feitos: “O que justifica o fato de que somente ALGUNS contratos permanecem com a validade de um ano? Qual critério?” e “Tal procedimento é uma flagrante negação de qualquer política esportiva, de qualquer planejamento e de programas de treinamento. A atual Administração está consciente que este procedimento é devastador para atletas e para o próprio esporte?”.

Uma outra situação deixou intrigado o vereador Evaldo Stanislau, a ausência de relatórios que comprovem análise e estudos técnicos do desempenho de atletas e comissão técnica por parte da Fundação ou da Secretaria Municipal de Esportes (SEMES). Ao questionar tal fato, a Fundação respondeu que as análises são feitas verbalmente, em reuniões, sem documentos comprobatórios. Tocando mais fundo em questões que parecem tabus, conforme respostas obtidas, o vereador da Rede requer informações sobre quantos e quais são os técnicos beneficiados (a lei permite a contratação de Comissão Técnica além somente de atletas) pelo Adote um Atleta e que não participaram dos Jogos Regionais e dos Jogos Abertos, e complementa pedindo informações de quanto cada um recebeu mês a mês em 2015 e 2016.

Em resposta, a Fundação informou que todos os técnicos contratados atuam nos Jogos Abertos e nos Regionais, com a ressalva de que algumas modalidades só pertencem aos Jogos Abertos. Por fim, destaca-se em seu primeiro requerimento o questionamento da contratação e/ou adote de onze beneficiados, segundo o vereador, citando-os nome a nome. A FUPES limitou-se a responder que todas as informações referentes aos contratos dos atletas são devidamente publicadas no Diário Oficial do Município nos Atos Oficiais da Fundação Pró-Esporte de Santos.

No dia 24 de outubro último, Evaldo Stanislau teve aprovado em Sessão na Câmara o requerimento 4882/2016, em que faz uma nova investida em busca de informações para concluir sua tese que os recursos do esporte que saem dos cofres da Prefeitura não são em parte bem investidos. Passados 23 dias da aprovação do requerimento, ainda não houve uma resposta por parte do Executivo Municipal. Em seus questionamentos o vereador entra  direto em questões a princípio espinhosas dependendo das respostas que virão: “Por que existe um atleta de basquete masculino (equipe campeã dos Abertos) com contrato até 31 de dezembro, enquanto todos os outros tiveram contrato só até julho? Qual a função do referido atleta, tendo em vista ser o mesmo diretor de um clube?” e “Por que apenas uma atleta de basquete feminino tem contrato até 31 de dezembro, e as demais tiveram contrato só até julho?”.

EVALDO STANISLAU: A reportagem do Jornal do Esporte foi até a Câmara de Santos para ouvir do próprio vereador Evaldo Stanislau as motivações que o fizeram fazer todos estes questionamentos ao Executivo.

Jornal do Esporte: O que motivou o senhor a fazer os requerimentos (4009 e 4882/2016) ao prefeito Paulo Alexandre Barbosa à cerca das situações questionadas do setor do Esporte?

Evaldo Stanislau: Recebemos diversas denúncias de esportistas e pessoas ligadas ao esporte, questionando a falta de uma política esportiva no município, bem como algumas ocorrências que exigiam maiores explicações, a começar pelos desencontros de datas dos integrantes do programa Adote um Atleta quanto à validade dos contratos. Além disso, de acordo com o Orçamento do Município, em 2015 e 2016 a FUPES não gerou recursos para o esporte, sendo mantida exclusivamente pelos repasses da Prefeitura. E a FUPES foi criada exatamente para gerar recursos.

Jornal do Esporte:  As respostas dadas até agora pela FUPES satisfizeram os seus questionamentos?

Evaldo Stanislau: Em momento algum as resposta poderiam satisfazer qualquer questionamento sério, como foi o caso. Não há explicação para os desencontros verificados nem para a falta de critérios.

Jornal do Esporte:  O senhor faz nos requerimentos questionamentos pontuais, inclusive citando nomes. O que se sabe de concreto à cerca das pessoas mencionadas e que são beneficiadas pelo Adote da FUPES?

Evaldo Stanislau: Não foi feita nenhuma acusação pessoal, só queremos respostas coerentes sobre a situação de alguns favorecidos pelo Adote um Atleta. Recebemos diversos e-mails de munícipes questionando alguns fatos, como a presença de familiares na relação de contratados ou perguntando porque algumas pessoas sem a necessária qualificação estariam sendo beneficiadas. Por isso, pedimos explicações.

Jornal do Esporte:  Quer externar algum outro parecer mais atualizado após este período de questionamentos e aguardo de respostas?

Evaldo Stanislau: Esperamos sinceramente que o Prefeito Paulo Alexandre Pereira Barbosa adote uma postura séria a respeito das questões levantadas nos Requerimentos, pois estamos tratando de um dos setores mais importantes da Administração, o Esporte. Esperamos da mesma forma que as respostas não sejam incompletas ou evasivas, o que seria um desrespeito não só à Câmara, mas à população santista.

PREFEITURA DE SANTOS: O Jornal do Esporte encaminhou no dia 07 de novembro via e-mail e posteriormente protocolou na Secretaria Municipal de Comunicação e Resultados, oito questionamentos para que a Prefeitura de Santos e a FUPES pudessem dar o seu ponto de vista sobre os requerimentos, informando inclusive a data de fechamento da matéria, mas até o fechamento desta edição não obteve resultados.



Compartilhar |

Leia Também